(11) 4063-9677

Me ligue
De seg. à sex. das 9h às 18h, sáb. das 09h às 13h
14 de novembro de 2013 - por Leandro.

Como vem sendo publicado recentemente, o Banco do Brasil não detém mais a exclusividade quanto aos empréstimos consignados solicitados pelos servidores da Prefeitura de São Paulo.

Durante anos, este banco que é estatal, tinha o direito total sobre tal operação, conseqüentemente, os servidores, eram obrigados a aceitaram as taxas imposta por ele naquele determinado momento de contratação, sem poder assim fazer uma pesquisa no mercado antes de contratar.

Tendo em vista essa quebra de monopólio, os servidores agora terão o livre arbítrio de escolherem em qual instituição melhor se encontram as taxas de juros, para efetivar o empréstimo consignado.

Melhor dizendo, provavelmente terá um aumento significativo para esta classe de trabalhadores, que antes eram mais receosos antes de contratar. Hoje como a gama de bancos é imensa, tais servidores irão pesquisar bastante antes de fechar diretamente com o Banco do Brasil.

E para

melhorar ainda mais para os servidores, concomitantemente a isso, foi liberada a portabilidade deste banco, ou seja, poderá ser feita a compra de dívida da instituição de sempre para a nova escolhida.

Uma notícia que nem esta faz com que muitos servidores, aderem ao empréstimo consignado de outras instituições para assim poderem realizar seus intuitos sem ficarem engessados a uma única instituição.

Agora o Banco BMG entra na briga pela redução da taxa de juros para os funcionários da prefeitura de São Paulo.

 

empréstimo pmsp

Sobre o autor:

João Paulo Teixeira é formado e Pós- graduado em Direito. Atualmente exerce o cargo de assessor jurídico no Grupo AMP e publica material relacionado aos temas de Direito Previdenciário, Análises Contratuais e Direito do Consumidor.

 

 

Tags: , ,