(11) 4063-9677

Me ligue
De seg. à sex. das 9h às 18h, sáb. das 09h às 13h
12 de abril de 2017 - por FDBCom Comunicação.

A taxa de juros do crédito consignado para Aposentados e Pensionistas do INSS sofreu uma queda de 2,34% para 2,14%. É a menor taxa estabelecida em um período de quase dois anos e volta para o menor patamar desde a criação do Crédito Consignado.

 

Segundo Fernando Borges, Diretor financeiro do Grupo AMP, a queda da taxa de juros acontece pela conjuntura atual do País. O COPOM (Comitê de politica Monetária), órgão regulador do governo, abaixou a taxa Selic pela 4ª (quarta) vez seguida acompanhada da queda da inflação, que trouxe o IGPM pela primeira vez para o centro da meta do Bacen.

 

“Esse é um reflexo que tardou a acontecer, mas ocasionou uma queda acentuada nos juros. Para se ter uma ideia, essa diminuição representa uma economia com o pagamento de juros de aproximadamente R$ 3,5 bilhões ao ano”, considera Fernando Borges.

 

A queda do juros tornou o atual momento uma excelente oportunidade para os Beneficiários do INSS efetuarem o pagamento de outras dívidas como Cheque Especial e Cartão de Crédito, que chegam a ter taxas até 10 (dez) vezes maiores do que a do consignado INSS.

 

O aposentado e o pensionista do INSS deve ficar atento a essa oportunidade, somente de economia com o desconto de juros de um empréstimo normal, cheque especial ou cartão de crédito rotativo normal pode pagar a totalidade do contrato de crédito consignado com esses juros baixos.

 

Outra grande oportunidade é a realização do empréstimo consignado para viagens, construção, problema de saúde e compras com o desconto à vista.

 

O refinanciamento e a portabilidade de dívida entre bancos também já passam a vigorar com a nova taxa reduzida e é uma ótima oportunidade de diminuição de juros em todas as parcelas do contrato porque não depende da negociação com os bancos já é estabelecida por Lei.

 

Clique aqui e faça a simulação do seu crédito consignado.

Tags: , , ,